Lembro-me que não tive grandes planos para trafegar pelos seus dias. Um posicionamento nem um pouco novo, pois meus últimos três anos têm sido assim. Moldados com pontos de partida para fugir da irrealidade de metas e eu tive que aprender a não sentir insegurança. Afinal, pontos de partida trabalham de mãos dadas com uma força maior. Pontos de partida não envolvem pedir ou exigir para que dêem certo. São nortes. Uma leitura que gosto, pois ao menos eu sei do início (já que o prob

// Playlist recomendada: direto da cadeira do dentista (anteriormente "old but gold") // Newsletter enviada em: 07.10.2020 Já é outubro e eu não sei exatamente o que pensar. Não sei o que mudou, o quanto mudou e se ainda haverá tempo para mudar algo mais. Ainda me sinto perdida nesta realidade difusa que aparenta estar mais sossegada, mas, a menor aproximação, ainda se vê caos. Assim como muitos, continuo nos mesmos cantos da casa e querendo urgentemente sair dela. O que me surpree

// Álbum recomendado: A Pill for Loneliness do City and Colour // Newsletter enviada em: 22.09.2020 Dia desses, eu acordei sentindo que algo de grandioso me faltava. Tomei uns minutos para saber o que acontecia e notei que essa ausência não estava relativamente dentro de mim. Mas também não se associava a uma pessoa ou a um objeto. A ausência não tinha forma, mas queria ter. E eu supus ser sobre a ausência de um grande evento que me dissesse que tudo está bem. Que tudo está sob

// Música-tema: Tiny Dancer de Elton John // Newsletter enviada em: 07.09.2020 Eu tomava o bom vinho quando L começou a tirar algumas coisas do limbo. Por coisas, leia-se assuntos do passado, e logo me vi em uma espécie de descontentamento pessoal. Muito desse descontentamento envolve um cérebro que aprendeu a fingir que eu não vivi a infância e a adolescência (esse cérebro jurou que tudo foi péssimo). Transformando o ato de relembrar em uma tarefa que leva tempo e habilida

Anteriormente, Stefs escreveu um texto sobre a devolução da carteirinha de escritora. Um relato de altos e baixos sobre continuar no clube de escritoras e, no fim, ela decidiu permanecer. E ainda permanece como vocês poderão conferir no reboot do diário de escrita! Cara escritora-chefe, Foi em julho que eu desisti de abandonar minha carteirinha de escritora. Lembro-me como se fosse ontem, pois eu me sentia sufocada por várias perturbações sobre esse assunto. Uma delas foi a ansi

// Música-tema: Libertar de Sandy & Junior // Newsletter enviada em: 23.08.2020 Poucas coisas ainda me encantam na internet e uma delas é o elemento newsletter. Sempre quis ter uma, pois sinto o tempo do envio de cartas resgatado. Um tempo nostálgico e que dava para crer que a vida era muitíssimo agitada devido ao investimento na quantidade de páginas. Quantidade essa que registrava meus relatos adolescentes que, na maior parte do tempo, envolviam desilusões amorosas e fofocas.

Redes sociais
Newsletter
Pesquise